Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Terminou como se esperava

Ricardo Campello (Foto: Paulo Fernandes)

E o Campeonato Brasileiro chegou ao fim sem nenhuma tragédia para os cariocas. Na verdade todos cumpriram suas missões e ocuparam as posições que lhe cabiam em qualquer prognóstico feito antes do início da competição.

O Flamengo foi vice-campeão com sobras e deixou de ser campeão por ter largado o campeonato antes do tempo. Na derrota para o Ceará no Maracanã, muitos torcedores acreditaram que não daria para buscar o título, o que na minha visão foi um equívoco. Mesmo assim o Flamengo chegou vivo até a penúltima rodada e a história poderia ter sido outra se Paquetá e Vitinho tivessem acertado a pontaria contra Palmeiras e São Paulo. O Rubro-Negro encerra o ano sem título, mas consolidado na primeira prateleira do futebol brasileiro.

O Botafogo tem técnico e por isso terminou o Brasileirão sem sustos. Zé Ricardo é um dos melhores na profissão. Tira o melhor do atleta e entende o jogo como ninguém. Evidentemente precisa melhorar em alguns aspectos, principalmente defensivos, mas com certeza tem tudo para evoluir. Com Zé Ricardo, é primeira página sempre. Renovando com o treinador, o Botafogo tem tudo para ter um 2019 tranquilo.

Vasco e Fluminense se salvaram na última rodada de um rebaixamento que seria merecido por conta de todos os problemas causados por suas diretorias. Abad não foi capaz de manter os salários em dia de um elenco comum. Campello não teve habilidade para controlar o ambiente político e teve que se vender ao Eurico. Ainda bem que os dois clubes possuem torcedores fiéis que ajudaram os times a permanecerem na primeira divisão. O ano de 2019 é uma incógnita para ambos. O Tricolor não dá pistas de que conseguirá sair do buraco financeiro. O Cruzmaltino idem quando se trata da política. A tendência é que 2019 seja parecido com 2018. Tomara que eu esteja errado em relação a Vasco e Fluminense.

Deixe seu comentário: